domingo, 4 de outubro de 2015

Personagens de Desenho Envelhecidos

O tempo passa para todos e pensando nissoo ilustrador russo Andrew Tarusov desenhou personagens famosos de desenhos animas mais velhos. Vejas as ilustrações e medite sobre a passagem do tempo.









Idosa de 81 anos realiza o sonho de estudar

A aposentada Aurora Ferreira de Melo Breves conseguiu realizar um sonho e chegar à universidade aos 81 anos para estudar Filosofia.
A mineira participou do Enem e com a nota obtida conseguiu ingressar na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).  Ela sempre quis estudar, mas devido às dificuldades financeiras teve que optar por trabalhar, a fim de conseguir sustentar e oferecer uma vida melhor aos três filhos.
O tempo passou e quando a família achava que era hora de Aurora descansar e aproveitar a vida, ela se matriculou para fazer o ensino fundamental, aos 75 anos.
Ela não pretende somente ter o diploma e enquanto tiver forças pretende continuar estudando.

Em breve...lançamento


sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Os mais velhos do Mundo

O japonês Yasutaro Koide, de 112 anos  foi reconhecido nesta sexta-feira dia21 de agosto  pelo Guinness World Records como o homem mais velho do mundo. 



Koide nasceu em 13 de março de 1902 e trabalhou como alfaiate. 
Ele se tornou o homem mais velho do mundo com a morte de Sakari Momoi, de Tóquio, aos 112, em julho.

Três de seus sete filhos, dois de seus nove netos e um tataraneto estiveram na cerimônia na casa de repouso onde ele vive, na qual recebeu uma placa e um vaso.

Já a mulher mais velha do mundo é a americana Susannah 
Mushatt Jones, que mora no Brooklyn, em Nova York, e celebrou seu 116º aniversário na segunda-feira.




 

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

A polêmica da Cota para Idosos em Concursos Públicos

O senador Antonio Carlos Valadares propõe o Projeto de Lei 60/09 que estipula  a reserva de 5% das vagas em concursos para idosos, baseada em critérios de idade, acende a polêmica envolvendo temas como isonomia e discriminação positiva em processos seletivos. 

A falta de consenso sobre o tema paralisou, desde 2011, a análise da proposta.

A população brasileira vive hoje, em média, 68,6 anos, 2,5 anos a mais do que no início da década de 1990. Estima-se que em 2020 a população com mais de 60 anos no país deva chegar a 30 milhões de pessoas (13% do total) e a esperança de vida deve atingir 70,3 anos. Para os defensores do projeto, a importância dos idosos para o Brasil não se resume à crescente participação no total da população, estendendo-se à questão econômica, já que uma parcela significativa dos idosos hoje são chefes de família cuja renda média é superior àquelas chefiadas por adultos não-idosos.


Valadares lembra que a Constituição Federal já reserva um percentual dos cargos e empregos públicos para as pessoas com deficiência.

Para defender a iniciativa, o senador ressalta o crescente envelhecimento da população brasileira. Segundo ele, os idosos são hoje 14,5 milhões de pessoas, ou seja, 8,6% da população total do país, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O IBGE considera idosas as pessoas com 60 anos ou mais, mesmo limite de idade utilizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para os países em desenvolvimento.

Estatuto do Idoso veda a fixação de limite máximo de idade como quesito para admissão em emprego público, ressalvadas as situações em que a natureza do cargo o exigir. Mesmo reconhecendo que o país possui uma população idosa cada vez mais ativa, o incentivo legislativo brasileiro à reinserção no mercado de trabalho das pessoas acima de 60 anos não apaga os questionamentos sobre as limitações decorrentes do envelhecimento e o respeito ao direito igualitário daqueles que postulam ingressar na carreira pública.